Levantamento da Folha diz que continua crescendo a migração de empresas brasileiras para o Paraguai, apesar do trabalho quase escravo entrar em vigor desde 11 de novembro com a reforma trabalhista. Michel Temer deverá ser homenageado em Asunción como ‘melhor presidente que o Paraguai já teve’.

O presidente paraguaio Horácio Cartes, que preside rotativamente o Mercosul, estuda conceder homenagem a seu colega brasileiro.

De acordo com o jornalão paulista, edição deste domingo (31), 70% das novas empresas instaladas no Paraguai vieram do Brasil. A proporção é incrível, portanto: sete em cada dez indústrias são de brasileiros.

O golpe de Temer et caterva não estancou a fuga de empresários como certa feita previra Abílio Diniz, caso Lula vencesse a eleição de 1989.

Pelo jeito, somente a volta de Lula para garantir a industrialização do Brasil.

Fonte: Blog do Esmael

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *